Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Acessos:
Início do conteúdo da página
Últimas notícias

Projeto BAJA prorroga período de inscrições de participantes até esta sexta (10)

  • Publicado: Sexta, 10 Março 2017 09:56
  • Última Atualização: Sexta, 10 Março 2017 14:01

Gabriel Campbell

Divulgação 

Os alunos da Escola de Minas interessados em participar da Equipe Inconfidentes Baja (Projeto BAJA SAE BRASIL) têm até o dia 10, sexta, para se inscreverem.

 

O Projeto BAJA SAE BRASIL, coordenado pelo professor do departamento de Engenharia de Controle e Automação Paulo Henrique Vieira Magalhães, consiste em um desafio lançado aos estudantes dos cursos de Engenharia da UFOP, possibilitando-lhes a vivência do conhecimento adquirido em sala de aula por meio da aplicação de ferramentas de projeto utilizadas na indústria, contribuindo para sua formação profissional. As atividades provocam diversas discussões sobre assuntos pertinentes ao dia a dia de um engenheiro e suscita o trabalho em equipe através do Aprendizado Baseado em Projetos (PjBL), segundo o professor Paulo Henrique.

 

Como principal atividade, os alunos da equipe trabalham na idealização do projeto, fabricação e teste de veículos Baja – protótipos off-road, monoposto e robusto. Este é um tipo de veículo específico para rodar em locais que não possuem estradas pavimentadas, calçada, qualquer estrutura urbana ou caminho de fácil acesso, visando à participação nas competições BAJA REGIONAL e NACIONAL, promovidas pela Sociedade dos Engenheiros de Mobilidade (SAE).  

 

Equipe Baja durante competição

 

O professor coordenador diz que o conhecimento extracurricular, indispensável para o aprendizado completo, foi o que motivou a criação do projeto.  “O que aconteceu na verdade foi que o projeto, como todos os que envolvem competição, provocou nos alunos a necessidade de aprender sobre assuntos que vão além das disciplinas, gerando uma aprendizagem ativa, uma busca de soluções e de conhecimentos extra”, salienta. Para ele, os projetos de competição proporcionam este aprendizado, que em muitas vezes parte da necessidade do projeto e dos discentes, que precisam gerar soluções inteligentes para o desenvolvimento dos protótipos. 

 

Durante todas as atividades vinculadas ao projeto do veículo, os estudantes devem trabalhar em grupo para a resolução de problemas em diversas áreas do conhecimento em engenharia. Assim desenvolvem características imprescindíveis ao mercado de trabalho, como capacidade inovadora, visão estratégica e habilidade de trabalhar em equipe.

 

Marcella Barbosa, estudante do 9º período de Engenharia Mecânica, atual capitã e a única mulher da equipe, comenta que os maiores desafios são basicamente encontrar pessoas motivadas, que se dediquem ao projeto, mesmo não tendo nenhum retorno financeiro, pois a maior recompensa é a experiência. “Outro desafio é conseguir patrocinadores que possibilitem a realização completa do projeto”.

 

Apesar das dificuldades, ela diz que a equipe tem obtido bons resultados. “Da penúltima competição nacional até a última regional, pudemos perceber um grande avanço do nosso projeto, o que foi confirmado por uma classificação geral melhor”. Marcela ainda comemora a equipe ter conseguido completar a prova mais difícil na última competição, na qual conseguiram 20 voltas no enduro, que é a mais esperada por todas as equipes. “Ficamos na 11ª posição nessa prova, em meio a quase 40 outros carros”, comemora a capitã.

 

No início, segundo o professor Paulo Henrique, o projeto não tinha nada além da disposição de alguns alunos em iniciá-lo. “As reuniões aconteciam semanalmente e corríamos atrás de apoio institucional e de patrocínio. Recebemos diversas e importantes ajudas: UFOP, Fundação Gorceix, DECAT, Escola de Minas e empresas. Conseguimos aprovação de diversos projetos junto à Fapemig”, destaca o professor Paulo. 

 

A equipe Baja já participou de diversas competições Nacionais e Regionais, construíram três protótipos e acumularam experiência para continuarem com o projeto e time que busca melhorar sempre. O objetivo atual do Baja, segundo o professor, é se reestruturarem para participar das próximas competições e alcançar o primeiro lugar em diversas etapas e, quem sabe, o pódio, com o primeiro lugar geral.

 

Para Paulo Henrique, ser coordenador desta equipe é um desafio e, ao mesmo tempo, é motivador. “Fico muito feliz pelas conquistas que já conseguimos e por ver a realização e felicidade de cada um”, ressalta.

 

“É difícil descrever em palavras o que é fazer parte da Equipe Inconfidentes Baja. É preciso participar para entender como é emocionante e edificante participar de um projeto como este. Não tenho dúvidas de que todos os professores e alunos que participam de projetos como o do Baja se tornam melhores profissionais, melhores engenheiros, melhores líderes e, sem dúvida, melhores pessoas. Fica a dica: não deixem de participar destes projetos”, convida.



Para se inscrever no Projeto Baja, acesse o edital.

(No presente edital, a data não foi modificada)

registrado em:
Fim do conteúdo da página